Salas de Chat

O que são?

As salas de chat ou conversação (“chatrooms” originalmente), são locais cujo objectivo é juntar vários utilizadores para conversar. Embora um chat possa ser um local com uma temática generalista, também existem chats com temas específicos.

Com esta ferramenta é possível vários utilizadores falarem entre si, trocando opiniões em tempo real. Embora nos webchats (acessíveis por navegador), não seja possível aceder aos registos de conversações anteriores, é possível ter acesso às mesmas caso se utilize aplicações para acesso a salas de conversação (estas aplicações designam-se por clientes).

Cada chat tem o seu conjunto de regras, podendo estes canais de comunicação ser, ou não, moderados por outros utilizadores, ou por mecanismos automáticos (designados por bots). Na grande parte dos casos não só é possível conversar publicamente no canal de chat, como também conversar em privado com um utilizador específico desse canal (“private chat”). Neste formato de conversação, os conteúdos já não são moderados, podendo ou não, ser denunciados.

 

O que pode correr mal?

Os serviços de chat podem ser locais pouco adequados para jovens, visto não ser possível garantir que utilizadores têm acesso à sala. As salas de conversação são um local que, dada a sua natureza, reúnem uma enorme variedade de utilizadores, podendo alguns deles ser mal-intencionados.

Visto estes serviços promoverem a comunicação entre diversos utilizadores, estão também associados a outros fenómenos de risco, como o cyberbullying, o envio de malware, e tentativas de fraude e phishing.

 

O que fazer para estar mais seguro?

Existem algumas estratégias para evitar a exposição a riscos ao utilizar uma sala de chat:

  • Cuidado com os temas explorados durante uma conversação. Os assuntos abordados através destes canais podem revelar demasiado sobre os utilizadores em questão. Caso não se sinta confortável com os temas abordados ou com o utilizador com quem está a interagir, bloqueie o utilizador. Nunca divulgue informação privada a desconhecidos;
  • Não aceite encontrar-se com utilizadores que acabou de conhecer através destes canais. A utilização destes serviços permite com alguma facilidade permanecer anónimo. Neste aspecto, qualquer utilizador pode utilizar um perfil falso, pelo que não poderá ter certezas de quem está a falar consigo. Nesse sentido, não aceite encontrar-se com utilizadores que acabou de conhecer através deste sistema;
  • Não abra ficheiros, nem aceda a páginas de Internet enviadas por desconhecidos. Se alguém lhe enviar um ficheiro ou um link que considera suspeito, questione o utilizador sobre o ficheiro e veja se a resposta faz sentido. Lembre-se da possibilidade do utilizador estar contaminado com malware.
  • Evite dar o seu contacto telefónico a desconhecidos. Afinal de contas, este representa uma forma de contacto direto consigo, pelo que deve tratar esta informação com o mesmo cuidado com que trataria a sua morada ou outros dados pessoais;
  • Registe as sessões de conversação;
  • Opte por um nome de utilizador que não revele informação pessoal;
  • Deixe os campos de dados de perfil em branco;

 

Mais informação

Chatroulette: Um fenómeno em expansão

O chatroulette é um serviço que permite conversar com vários utilizadores, sempre na vertente de 1 para 1. Existem várias versões deste conceito, algumas agrupadas por temáticas e objectivos específicos, no entanto a base deste sistema é sempre esta:

  • Um utilizador pode participar, podendo optar por ligar a sua câmara e microfone ao chat;
  • Numa questão de instantes e, logo após premir o botão de “Start”, o utilizador é conectado a outro, podendo ser possível ver a pessoa que está do outro lado do ecrã, caso a mesma tenha permitido o acesso às funcionalidades de câmara/áudio;
  • Os utilizadores podem conversar entre si, através de voz ou texto, ou, caso não estejam interessados no utilizador que está no lado de lá, primem uma tecla para girar a roleta, isto é, passar ao próximo utilizador aleatório;
  • Embora existam vários formatos deste conceito, geralmente é possível algumas pessoas que foram “descartadas”, voltarem a ter oportunidade de comunicar com o utilizador numa próxima seleção aleatória.

Como já referimos, este conceito não é um serviço único. Tal como as salas de chat, existem vários sistemas de chatroulette. Existe, no entanto, uma grande concentração deste tipo de chats, que explora a vertente sexual. Os utilizadores destes serviços correm grandes riscos de exposição ao participarem neste sistema, revelando o seu rosto e esquecendo-se da possibilidade de estarem a ser gravados e, inclusivamente, a ser enganados por uma falsa imagem de webcam, através de programas especificamente concebidos para o efeito.

Existem ainda utilizadores que, expõem conteúdos inapropriados através da sua webcam, em chatroulettes genéricas, expondo utilizadores inadvertidos (e por vezes menores) a conteúdos inadequados.

Receba todas as notícias e eventos no seu email