Quero Saber :: Filter Bubbles & Echoe Chamber

Nas redes sociais são identificados outros fenómenos que podem contribuir para a promoção de desinformação nas sociedades atuais, nomeadamente:

Filter Bubbles: trata-se de um sistema de filtragem e priorização de informação baseado em algoritmos desenhados para uma plataforma online. Através das Filter Bubbles são apresentadas, em primeiro lugar, publicações selecionadas através de mecanismos baseados em inteligência artificial que obedecem a diferentes critérios (conteúdos publicitados/ pagos, índice de desejabilidade, conteúdo publicado por páginas preferenciais do utilizador, entre outros). Como resultado o utilizador pode ser afastado de outras perspetivas que contrastem com os seus pontos de vista, isolando-o nas suas próprias ideologias e experiências.

Echoe Chamber: refere-se a um fenómeno comum nas redes sociais, de ampliação, confirmação e reforço das crenças de um indivíduo ou mais indivíduos quando comunicam em páginas de grupos fechados de utilizadores que partilham as mesmas ideologias. Ao visitarem essas “câmaras de eco”, os indivíduos irão encontrar “informação” que valida os seus pontos de vista, prejudicando a consciência individual e pública de questões políticas e sociais importantes, já que limita a descoberta de outra informação relevante sobre os assuntos.

 De uma forma global, para contrariar o fenómeno da desinformação, é recomendável que o utilizador tenha uma postura crítica face aos conteúdos com que se depara dentro e fora da Internet. É igualmente relevante prestar especial atenção à data de publicação, autoria e fontes dos conteúdos publicados e questionar as potenciais motivações da partilha de uma informação. Sugere-se, adicionalmente, que os utilizadores recorram a ferramentas de factchecking, no sentido de verificarem a informação publicamente divulgada.