Notícias

“Turn off media, Turn on life” – Dependências às novas tecnologias
“Turn off media, Turn on life” – Dependências às novas tecnologias
28/01/2019

O crescente uso da Internet tem vindo a acompanhar as preocupações associadas ao número de horas que os utilizadores, nomeadamente os mais jovens, passam em frente a um ecrã. Um tempo de exposição elevado a uma tecnologia é frequentemente interpretado como um sinal de uma possível dependência. Mas estará esta interpretação correta?

As dependências das gerações anteriores (e atuais) incluem o álcool e o tabaco. No entanto, atualmente existem novas formas de estimular a dopamina, substância produzida pelo sistema nervoso, que impulsionam o craving (desejo), nomeadamente através da interação com diversas tecnologias online, o que explica o aparecimento de novas dependências comportamentais. 

Segundo o artigo de jornal The Guardian, foram identificados fatores que produzem não só comportamentos aditivos online como atraem novos utilizadores ao digital. O primeiro é referente à procura de aprovação da comunidade através dos likes gerados nas fotografias publicadas pelos jovens. Em segundo a acessibilidade, na facilidade com que nos são disponibilizadas as dependências, como o sexting, os jogos, entre outros.

“A disponibilidade hoje em dia é muito maior do que era no passado”, refere Robinson, professor de psicologia e neurociência da Universidade de Michigan.

O artigo de jornal iNews menciona outra perspectiva de que a preocupação referente ao tempo de exposição aos ecrãs não é recente, traçando um paralelo com o aparecimento da televisão: no passado, a utilização deste aparelho era associada a efeitos como a perda de inteligência e o aumento de comportamentos sedentários. No entanto, atualmente, este aparelho simboliza um momento de entretenimento em família. 

De acordo com as estatísticas apresentadas neste artigo, em 2015, 90% dos jovens de 15 anos tinham acesso a um smartphone gastando uma média de 18 horas e meia semanais na utilização da Internet. Estes indicadores podem significar que as tecnologias estão a ser disponibilizadas, cada vez mais cedo, aos utilizadores. Entre os efeitos dos hábitos desenvolvidos na utilização dos media estão a depressão digital e os riscos associados à disponibilização de dados pessoais, disponíveis a partir das atividades online como o envio de mensagens, assistir a vídeos, os jogos online e a utilização de aplicações como o Instagram e Snapchat.

Estas perspectivas sobre a dependência online culminam na distinção entre a utilização das novas tecnologias para o nosso conhecimento e lazer e a sua utilização de uma forma excessiva, daí que seja importante balançar entre o número de horas passados online e offline.

Navegue em Segurança!

Faça download
da aplicação