Notícias

YouTube, uma nova babysitter?
YouTube, uma nova babysitter?
22/02/2018

Segundo artigo publicado pelo “Service National de la Jeunesse” do Luxemburgo, existem riscos quando deixamos as crianças sozinhas em frente a uma plataforma de vídeos. É verdade que podem beneficiar de um grande número de vídeos com conteúdos adaptados à sua idade mas, também existe um grande número de vídeos que não o são. Os pais devem estar atentos quando os filhos estão nestas plataformas porque bastam alguns cliques para passar de um vídeo com um extrato de um filme Disney para outro vídeo onde as mesmas personagens estão expostas a cenários violentos. Muitos destes filmes assemelham-se aos filmes originais mas o seu conteúdo  não tem um intuito educativo ou de entretenimento. Estes vídeos são feitos com determinada duração e com títulos que os permitem encontrar muito facilmente e frequentemente têm um grande número de visualizações – podendo indicar que foram gerados por cliques automáticos. Estes fatores levam a que os vídeos apareçam nas listas de leitura automáticas que surgem na barra lateral enquanto se visualizam vídeos para crianças. 

Existem algumas alternativas para prevenir estes riscos:
o Youtube, através da plataforma YouTube Kids, criou uma oferta especificamente dirigida às crianças. No entanto, a plataforma ainda não está totalmente otimizada, uma vez que ainda se encontra no processo de identificação e de catalogação dos conteúdos adaptados às crianças. Relembre-se que é imporante não deixar o seu filho sozinho em frente ao YouTube! Converse com ele sobre os vídeos que vê no YouTube e explique que existem, entre outros conteúdos adaptados às crianças, vídeos que não são adequados à sua idade! Outra solução poderá ser criar uma playlist com vídeos que considera adequados, ainda que seja possível sair da mesma clicando noutros vídeos disponíveis na página. 

Adicionalmente, serviços de streaming pagos dispõem por vezes de um modo para crianças, que permite o visionamento de programas com emissões e conteúdos adaptados às mesmas. No fim, não se esqueça que o  mais importante é estar presente durante a utilização que o seu filho faz da internet e ensiná-lo a refletir sobre o consumo dos media, seja via televisão, Internet ou outro canal/formato.

Faça download
da aplicação